adoção

ABC do Gato

A de Adoção

Adoção é um ato jurídico pelo qual se estabelece relação legal de filiação.*(1).  Na nossa definição adotar é estabelecer esse laço de filiação especial entre um ser humano e um animal, um laço de profundo amor e empatia por um ser que por grandes constrangimentos de vida se encontra sem protetor ou cuidador e que precisa do apoio humano para viver uma vida digna e saudável. 

Adotar é uma decisão muito séria que implica um compromisso para toda a vida do animal. Hoje em dia existe muito conhecimento disponível sobre o comportamento do felino doméstico e o que precisa para se sentir bem no espaço em que habita.  A escolha da adoção de um animal deve ser consciente e fundamentada e não emocional.  O gato é um ser senciente- que possui ou consegue receber impressões ou sensações, que é capaz de sentir ou perceber através dos sentidos, que sente, é sensível.*(2). 

Na verdade os gatos são animais com uma sensibilidade equiparável à do ser humano, uma vez que são claramente permeáveis e influenciáveis às emoções e energia do contexto onde vivem e das pessoas com quem habitam. São capazes de ser independentes em ambiente natural, mas na realidade quando escolhem fazer parte do lar adoram ser compreendidos e respeitados, e têm muito para ensinar, se estivermos disponíveis para aprender. Mesmo quando não gostam de festas, procuram companhia e atenção, comunicam permanentemente com o seu protetor para lhe pedir alimentação, para brincar ou qualquer outra coisa que necessitem. 

Vão viver consigo muitos anos, e dependem de si para fazer escolhas por eles que vão condicionar a sua saúde e qualidade de vida, como se de filhos humanos se tratassem. O amor que lhes der, eles retribuirão. Todos os animais são capazes de amar. 

Terão muitos comportamentos misteriosos e até por vezes desafiantes, mas hoje em dia existem muitos profissionais e amantes de gatos que poderão ajudá-lo/a ao longo do percurso de convivência, para que a sua adoção nunca termine no grande A de Abandono. Questões como a gravidez humana ou felina, alterações de comportamento, comportamentos inatos do gato, férias, alterações de vida do cuidador ( mudanças de casa, perda de rendimentos, etc) , alergias, podem ter uma solução, mas para isso é preciso aceitar que precisa de ajuda, procurá-la e estar disponível para mudar. 

A missão de “Os gatos também sonham – Cat sitting ao domicílio” é informar e esclarecer protetores, cuidadores, desmistificar mitos que existem em relação aos gatos na comunidade em geral e educar para inspirar novas gerações, a amar a Natureza e os gatos. Os gatos ensinam-nos a relaxar, a cuidar, a viver no momento presente, a ter atenção ao detalhe, a respeitar o próximo tal e qual como ele é.  Ensinam-nos a mais profunda das lições, a amar incondicionalmente.  

*(1) in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013)

(*)Adoção (AO 1945: adoção), no Direito Civil, é o ato jurídico no qual um indivíduo é permanentemente assumido como filho por uma pessoa ou por um casal que não são os pais biológicos do adotado. Quando isto acontece, as responsabilidades e os direitos (como o pátrio poder) dos pais biológicos em relação ao adotado são transferidos integral ou parcialmente para os adotantes. Psicologicamente, é o processo de atribuir o lugar de filho a uma criança/adolescente que não descende da mesma história que o casal, é a possibilidade de integrar à dinâmica familiar uma pessoa que é proveniente de uma outra história de vida. É necessário muito investimento afetivo e grande capacidade de acolhimento. In wikipedia 

*(2) in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013

Adicione o seu comentário

Contactos
todos os dias
917 055 346